top of page

E o retorno do conselho da EMIA?

Atualizado: 28 de fev.


montagem com o logo do ocupa mãe e o escrito "E o retorno do conselho da EMIA?"

EMIA é Escola Municipal de Iniciação Artística para crianças de 5 a 12 anos.


Por muitos anos fizemos parte do conselho da EMIA, até que em 2021 a escola foi terceirizada e o conselho deixou de existir.


Agora com a volta às aulas da EMIA, pedimos também a volta do conselho.


O conselho de mães, pais e responsáveis se faz necessário para que questões do dia a dia sejam tratadas de forma mais efetiva e documentada.


Por exemplo, no começo de 2023, a gestão da EMIA informou que todos os alunos iriam receber uniformes, sacolinha e garrafinha. Os uniformes chegaram no fim de setembro, e a sacolinha e a garrafinha não foram entregues até hoje. Além da demora, houve também insatisfação de algumas famílias sobre o corte das peças, tecido e tamanho.


Além do uniforme, a EMIA passou a distribuir lanches para os alunos. Antes da aula, os alunos recebem uma sacola com uma fruta, um suco de caixinha e um pão com algum recheio. As frutas eram banana ou maçã e o lanche era sempre o mesmo sabor por semanas: berinjela, grão de bico, shitake...


Muitas famílias desistiram do lanche oferecido, pois não era possível adaptar o lanche para crianças com restrições alimentares e nem de receber variedades de sabores dos lanches que as crianças rejeitavam o sabor.


Se o conselho da EMIA estivesse atuante e houvesse de fato uma gestão comprometida, essas duas situações seriam corretamente documentadas, passadas ao responsáveis e o dinheiro público seria usado de forma mais correta, trazendo benefícios para as crianças e toda a sociedade.


Não estamos pedindo a entrega da sacolinha do uniforme, da garrafinha e nem da retirada do lanche das crianças.


Estamos pedindo para que o conselho volte a atuar e que os problemas de gestão sejam corrigidos o quanto antes, evitando assim futuros problemas e uma sobrecarga de mães e funcionários.


As aulas começam amanhã, dia 19 de fevereiro, e até agora as famílias não sabem os horários das aulas de muitos dos cursos oferecidos.


Toda vez que uma mãe reclama para a secretaria da EMIA, a funcionária precisa parar com seu trabalho previsto e atender aquela solicitação. Outras pessoas são envolvidas e ao invés dos funcionários trabalharem com o que é previsto, ficam resolver problemas que poderiam ser resolvido com uma melhor política pública.


Todas essas questões que trouxermos acabam trazendo uma carga de trabalho não remunerado para as mães.


É a mãe quem reforma o uniforme que não serviu corretamente por erro de fabricação.

É a mãe quem faz o lanche.

É a mãe quem monta a agenda de atividades das crianças.


Um conselho atuante traz benefícios para todos.


Esperamos que a EMIA e a Secretaria de Cultura se organizem o quanto antes para que o conselho volte a atuar.



 

Atualizações:

Em 27/02/2024 a Emia enviou um comunicado que estava procurando interessados em fazer parte da Comissão Eleitoral para a eleição do conselho.

5 visualizações0 comentário

Comments


bottom of page