top of page

Análises da pesquisa: Lei de Alienação Parental e a violência contra mulheres e crianças


Foram 76 respostas no total, e fizemos um filtro para quem respondeu SIM nas seguintes perguntas:

  • Você é mãe?

  • Você se entende vitima de violência doméstica, psicológica, patrimonial entre outras causadas pelo genitor de seus filhos?

  • Você entende que seu filho é/foi vitima de violência familiar, sexual e ou psicológica pelo genitor?

  • Seu filho presenciou as agressões que você sofreu/sofre pelo genitor?


Tivemos 41 respostas de acordo com o filtro acima.

E, a partir dessas respostas, podemos perceber que:




70% dessas mães foram processadas por alienação parental.









90% dessas mães entendem que as decisões judiciais colocam o seu filho em situação de violência.








Quase 93% dessas mães sente que grande parte de sua renda foi ou é destinada para a defesa dos direitos de seu filho





A intenção com essa pesquisa é mostrar o quanto as mulheres vítimas de violência são prejudicadas pelas decisões judiciais. E como a Lei de Alienação Parental é utilizada para prejudicar mães e crianças.


O Estatuto da Criança e do Adolescente precisa ser respeitado e nossas crianças precisam que seus direitos sejam garantidos sem que suas mães sejam empobrecidas.


Nossa intenção com essa pesquisa é incentivar que a imprensa nos apoie na divulgação de casos de violação de direitos de mães e crianças.

E esperamos que institutos com maior alcance e capacidade realize pesquisas desse tipo.


Boas políticas públicas são criadas através de um conhecimento aprofundado da realidade. Precisamos que a realidade das mães vítimas de violência seja conhecida para que o poder público e o judiciário criem mecanismos para banir uma maior violência das vítimas.


Toda a pesquisa foi feita de forma voluntária.

Precisamos de retorno financeiro para continuarmos com nosso trabalho.

Mostre seu reconhecimento através de um pix de qualquer valor para ocupamae@gmail.com



62 visualizações0 comentário
bottom of page