Conhecemos o Pátio de Compostagem da Lapa

A subprefeitura da Lapa é pioneira no projeto de Compostagem na prefeitura de São Paulo.

Leiras

O método usado vem do CEPAGRO da UFSC. Se chama Compostagem Termofílica através de leiras estáticas, pois não há necessidade de revolvimento da leira para mistura de material, homogeneização de temperatura e aeração.


A decomposição da matéria orgânica ocorre em um ambiente onde as temperaturas das leiras de compostagem ficam acima de 45ºC, podendo ter picos que podem ultrapassar 70ºC.


O processo operacional é simples, não necessita de muitas pessoas ou muitos equipamentos.

Roberta mostrando que a leira estava numa temperatura de 51 graus

Hoje o dia estava muito quente, conseguimos fazer uma boa parte da apresentação embaixo de sombras de árvores.

Lígia, Carol e Alice, e suas respectivas crias

Aprendemos que o caminhão pega o resto de frutas, legumes e vegetais (FLV) da feira e leva pro pátio.

Manualmente, é separado o máximo que é possível de plástico e vidro do que será compostado.

A leira é alimentada com as FLV's, e depois com restos de podas de árvores do próprio bairro da Lapa. Por fim, a leira é coberta com palha que vem da subprefeitura da Sé. A Sé tem bastante palha pois se vende muita melancia no mercado municipal da Sé, e a melancia vem em caminhões protegidas por palhas.





Vimos uma leira que acabou de ser finalizada.

O que era resto de poda e de resíduo de feira, vira composto orgânico e é colocado nessa montanha abaixo!

Montanha de matéria orgânica. Não é fedido!

Trouxemos para casa um pacote de composto.

Sobrevivemos ao calorão!