top of page

Nós mães existimos!



Infelizmente, em seu discurso de posse, o novo ministro de Direitos Humanos, Silvio Almeida, se esqueceu de dizer que nós mães existimos e somos valiosas.


Nós mães existimos!


Queremos que o governo Lula revogue imediatamente a Lei de Alienação Parental.

Levamos esse assunto ao gabinete de transição, e temos urgência.

Ministra Cida Gonçalves, chegou até você este nosso pedido?


Queremos empregos voltados para as mães, com jornada reduzida e remuneração justa para quem sustenta sozinha a família.


Aline Sousa, a mulher que colocou a faixa no presidente, é catadora de material reciclável. Poucas pessoas sabem, mas 70% das pessoas que trabalham desta forma são mulheres. Muitas são mães que precisam do dinheiro para alimentar seus filhos.


Nós mães merecemos mais visibilidade e uma vida sem tantos esforços.


Se está difícil para a famosa Luana Piovani, que precisa apelar para a exposição pública a fim de garantir melhores condições para seus filhos, quem dirá para nós que mal conseguimos fechar as contas no fim do mês.


Seguimos acompanhando e torcendo para sermos vistas.


-------------------------

A profissão mais antiga

E mais invisível

Obviamente esquecidas pelo belo discurso do novo ministro

Esperança de mudanças para muitos

Menos para nós


Em nossos braços, a humanidade repousa

Da saciedade da barriga cheia

nutrida com nosso corpo e trabalho

A garantia que amanhã faremos tudo de novo


No corre do dia a dia

De todos os dias

Não nos cabe mais o silêncio

Mas há de se ter coragem para falar


Do abismo entre a mãe catadora que coloca a faixa no presidente

Até a mãe milionária que pede socorro nas redes sociais

A esperança de sermos vistas em algum momento


-------------------------

Se gostou do conteúdo, compartilhe, comente e curta a postagem para aumentar o engajamento nas redes.

Nós, do Ocupa Mãe, precisamos de apoio financeiro para continuar com nosso trabalho.

Faça um pix de qualquer valor e mostre seu apoio

Pix: ocupamae@gmail.com

13 visualizações0 comentário

Comments


bottom of page